Xote da Solidão
       ( Glau Santana )

 

       Parece que sem você será melhor

        Vai ver que a culpa é toda minha

        Por ser você o meu grande amor

        Aprendi a ser sozinha

       

        Chora sanfona

        Triângulo, zabumba e violão            BIS

        Chora comigo

        No xote da solidão                               

 

        Se o forró é lugar de alegria

        E ver você com ela é tão natural

        Será que só meu coração não intendia

        E aprendi a achar normal

 

        Chora sanfona ...                               BIS

 

        E quando saio sinto o que é a paz

        Parece que é pior a cada instante

        Mas se te vejo acho ser capaz

        Aprendi estar distante

 

        Chora sanfona...                               Bis

Xonadinha
(Glau Santana )

 

Para coração, mas não para de bater

Para coração, assim você me faz sofrer

Para coração, mas não para de bater

Você é minha vida, razão do meu viver

 

Fui pro forró procurar o meu amor

Chameguei a noite inteira,

Ai meu Deus mas que calor

De madrugada num cantinho do salão

Encontrei bem suadinho a razão dessa paixão

 

Para coração, mas ...

 

Daí pra frente eu dancei bem coladinho

Passo a passo de mansinho, beijo a beijo no salão

Só não sabia que aquele era o dia

Que aquele danadinho bagunçou meu coração

Xonadinha
(Dioclécio Santana )

 

Para coração, mas não para de bater

Para coração, assim você me faz sofrer

Para coração, mas não para de bater

Você é minha vida, razão do meu viver

 

Fui pro forró procurar o meu amor

Chameguei a noite inteira,

Ai meu Deus mas que calor

De madrugada num cantinho do salão

Encontrei bem suadinho a razão dessa paixão

 

Para coração, mas ...

 

Daí pra frente eu dancei bem coladinho

Passo a passo de mansinho, beijo a beijo no salão

Só não sabia que aquele era o dia

Que aquele danadinho bagunçou meu coração

Garota do Forró
( Fya Show )

 

Olha essa menina que vem pela calçada

Seu sorriso, seu charme no seu passo elegante

Balançando seus cabelos num olhar tão penetrante

Linda ela é a tal, sensacional

 

Sinto seu perfume que se espalha pelo ar

A menina graciosa passeando ao luar

A moçada encantada, fita nela seu olhar

Pensam logo em conquista, vivem a sonhar

 

Nas noites é uma estrela brilhante

Surge forte, dominante

Aparece como a lua à nos iluminar

No palco é alegria

Nas noites, som e harmonia

Sua presença marcante nos faz delirar

Chamego Coladinho
( Glau Santana )

 

Se no forró o ciúme é quem te mata

Deixa disso, vamos embora
Me pegue na cintura, me encanta

É só você que quero agora

 

Deixa de briga

Vem logo pro salão

No chamego coladinho

Do xote e do baião

 

Se pra você também não falta mais nada

Deixa de briga e vem comigo

Me pegue no xote, me agrada

Só chamegar quero contigo

 

Deixa de briga

Vem logo pro salão

No chamego coladinho

Do xote e do baião

Vida Cigana 
( Glau Santana )


Nessa estrada sem horizonte
Andou o meu olhar, distante

Já foi rio de papel, querendo alcançar o céu 

O céu

Essa vida cigana canta, mostra a lua e o mar
Em harmonia

Se unindo sem pudor e a canção se ilumina 

Ilumina

 

Corre, anda, fica só

É tristeza de dar dó 

Cipó Cravo em estrada que dá nó 

Girassol e lua ao seu redor             

Rimar Pra Quê? 
(Glau Santana )

 

Decidi de uma vez
Te contar o
meu lamento        
Vai ver que no final dessa história
Era você quem sairia feliz

E se escrevo essa canção
Sem a forma de um poema

É porque no meu sofrer
Só sei rimar amor e dor

Era mais fácil quando eu era feliz
 

Quando eu ainda, podia sonhar

Quando eu ainda, podia te beijar

Quando eu ainda, podia sonhar

Quando eu ainda, podia te amar

 

Mas tudo isso, foi pura ilusão

Se hoje eu choro e pode ter certeza

É por você não perceber

Que a qualquer momento
Vou explodir por dentro

Melhor seria se fosse indiferente,

Se não me visse, não me notasse

E o difícil foi não te conquistar


Quando eu ainda, podia sonhar

Quando eu ainda, podia te beijar

Quando eu ainda, podia sonhar

Quando eu ainda, podia te amar

Linda Mineira 
( Alysson Salvador )

 

Se vem dançar comigo

É no seu corpo que encontro abrigo       

No calor de um abraço

Eu me perco entre seus braços

 

Junto a todos e você a me esperar

Vem a mim e vejo sonhos transformar

Num sorriso

 

Hô, linda mineira, linda mineira

Vem dançar                                                               BIS

 

Se vem dançar comigo

É no seu corpo que encontro abrigo

Se por acaso me recusar

Melhor remédio é poder cantar

 

Já não posso nem tentar me enganar

A noite inteira com você quero ficar

Agarradinho

 

Hô, linda mineira, linda mineira

Vem dançar                                                               BIS

Te Encontrar 
( Alysson Salvador / Leonardo )

 

Uêra papa puêra papapuêra laia          BIS 3X

Laia, Laia, Laia, Laia

 

Já chegou a noite, e as estrelas no céu a brilhar

Eu pensando em você na beira do mar

Na esperança de um dia talvez

Te encontrar, laia, laia, laia

 

Uêra papa puêra papapuêra laia          BIS 3X

Laia, Laia, Laia, Laia

 

E nesse nosso reencontro, calafrios percorrem nossos corpos

E sinto seu cheiro perdido no ar

Da vontade de um abraço e o desejo

De te beijar, laia, laia, laia

 

Uêra papa puêra papapuêra laia          BIS 3X

Laia, Laia, Laia, Laia

 

E o vento soprou tirou você de mim

Te levando pra outra estação

E a saudade se via em nosso olhar

Desejando aquele momento, no tempo parar, laia, laia, laia

 

Uêra papa puêra papapuêra laia          BIS 3X

Laia, Laia, Laia, Laia

Um Minuto Apenas 
( Alysson Salvador )

 

Na beira da Praia cabelos dourados, cacheados iluminam

Aquele belo fim de tarde, sua boca rosada, me domina

Perdida nos meus sonhos, como alguém

Que vem dos meus sonhos acordar

Para viver como nas canções, para o meu intimo somar

Sobre a areia correr, para poder te encontrar

 

Entre reggaes e xotes eu me pego a pensar

Uma dança um beijo em que eu possa lembrar 

Entre reggaes e xotes pensando em você

Uma dança um beijo em que eu possa lembrar

 

O mundo das águas eu iria explorar

Se terras secas não houvessem mais

Um minuto apenas pra poder dizer

Não importa em que praia, só quero você

Na beira da praia, só quero você

Na beira da praia

Um Minuto Apenas 
( Alysson Salvador )

 

Na beira da Praia cabelos dourados, cacheados iluminam

Aquele belo fim de tarde, sua boca rosada, me domina

Perdida nos meus sonhos, como alguém

Que vem dos meus sonhos acordar

Para viver como nas canções, para o meu intimo somar

Sobre a areia correr, para poder te encontrar

 

Entre reggaes e xotes eu me pego a pensar

Uma dança um beijo em que eu possa lembrar 

Entre reggaes e xotes pensando em você

Uma dança um beijo em que eu possa lembrar

 

O mundo das águas eu iria explorar

Se terras secas não houvessem mais

Um minuto apenas pra poder dizer

Não importa em que praia, só quero você

Na beira da praia, só quero você

Na beira da praia

Feitiço 
( Alysson Salvador )

Pra lua perdida entre as nuvens do céu

Pedi que trouxesse você e cantei

Cantei os meus versos mesmo sem saber

Seu rosto e ao menos seu olhar

Olhar que fez ter um mar de emoções

Quando eu te vi, parada ali a me enfeitiçar

 

Lança um feitiço, espalha pelo ar

Nas asas da paixão me conquistar

Resulta de um vício, difícil controlar

No ritmo da vida se entregar

Sorriso da Noite

 

O sorriso de uma noite

Brilhar de uma estrela

Trocando passos e acordes

Entrelaço dessa vida

A tez que verte, no beijo doce se transforma

 

Vou voando nessa fábula

Navegando nesse mar à imensidão

Onde tudo agente entende

Desfazendo a sombra de uma ilusão, ilusão

 

Assim como abrir os olhos

E ver a vida se despir

Caminhando feito criança

No destino a prosseguir

 Viver com a Lua 
(Glau Santana)

Tô cansada de tanta explicação
De saber que é tudo ilusão
Cansei de ouvir a tal razão
De ter minha alma sempre no chão
Cansei de escutar sobre o seu amor
E de como tudo tem o seu valor
Quero você seja como for
Nem acredito em tanta dor

Quero, viver com a lua
Namorar o mar, toda nua
Abraçar as estrelas, uma a uma
Sem obrigação de amar nenhuma

 O Uirapuru e o Beija-Flor
(Glau Santana)

​​Chegou novamente a hora de voar
Sou um passarinho, não me canso de cantar
Triste é o meu ninho, 
Tão longe de ti ficar
Sem rumo na vida, de acordo com o vento
De porto em porto, disfarçando o sentimento
E perto de mim, Você, só em pensamento

Hoje sou Uirapuru 
Que quando canta tudo cala
Serras e mares, tudo para
Pena, és beija-flor
Não se acostuma nessa estrada

Se de flor em flor queres pousar
E só um jardim podes reinar
O mundo tenho que correr, Não posso descansar
Se tenho ciúme das flores, o que fazer?
Não posso mais ficar sem te ter
Mas já nasci pra ser do mundo
Só você pode entender

 

Platônico
(Paulinho Mota / Paulinho Fonsceca)

​​Esse corpo tão sarado,esse andar tão rebolado
Da vontade de te amar
Tô aqui a toda hora, mas você nunca me nota
Tô extressando de esperar

Vou me vestir de palhaço, por você me disfarço
Essa paixão me enlouquece, me domina

Vem, te ofereço meu colo
Não sei mais quanto posso, respirar sem você
Vem, vem provar meu carinho
vem pousar no meu ninho, não vai se arrepender

Viajando em Pensamentos
(Jordan Saldanha)

​​Não tiro da cabeça esse lugar 
Com areia branquinha e um lindo mar
Ao por do sol fico a imaginar
Viajar nas estrelas e no luar

Vem lembrança e pensamentos 
Que motivam sentimentos

Quero voltar pra esse lugar
Onde tudo era tão lindo, motiva a cantar
Pegar uma onda e poder dançar
Com uma morena linda, vou delirar

 

Idalina
(Kuque Malino)

​​Quando ele foi embora
Prometeu pra Idalina, que iria voltar
E na curva da estrada
Idalina, coitada, a esperar

Hoje passado o tempo,

Que até no pensamento, perdeu sua cor
Mesmo assim Idalina que já não era menina

Não se casou

Olha que o tempo mata qualquer amor
Olha que o tempo mata qualquer amor

 
Mas deram notícia que viram Idalina no forró
De saia rodada, dançando bonito como ela só
Com os moços da cidade
Ela matava saudade do seu amor

Foi-se o tempo passando
Idalina esperando o seu amor
Conformou-se com a sorte
entregou-se a morte e descansou
Hoje na despedida, no dia da partida
Olha só quem chegou
Êta moço malvado, que foi tão esperado
E ainda se atrasou
 

Olha que o tempo mata qualquer amor
E por sobre Idalina o moço chorou

Meu Amor Chorou
(Luiz Marchall Neto)

​​O meu amor chorou, não sei porque razão
​​O meu amor chorou, não sei porque razão


Também pudera não estava acostumado a vida de casado
Faço força pra ficar em casa sossegado
Mas, amor é tão difícil a gente se conter
Antigamente minha vida era de bar em bar
Pelas ruas da cidade, a lua quando sai
Saudade vai e a gente vem e fica pela rua até o amanhecer
Mas te prometo um dia
Meu amor 
mudar de vida pra te consolar
Pra fazer seu gosto, embora morra de desgosto
Trocarei tudo que tenho pro’cê não chorar

Vai Embora
(Glau Santana)

Se os meus sonhos 
Não servem pra você
Já que tudo foi pura ilusão
Vai embora,  eu prefiro a solidão

Já que era só isso que você queria
Se todo meu esforço foi em vão
Vai agora, liberta meu coração

Então vai … Vai embora
Leva logo essa paixão
Então vai … Vai embora
Sem olhar pra traz e dizer não 

Ave do Sol 
(Ricardo Nascimento)

Uma ave que vem do sol
Vem beijar o chão da terra
Vem plantar um girassol

Na cabeça do homem
Na cabeça da mulher
A essencia de um baby
Para quem quiser

E se houver abertura, para sua presença
A sua presença virá

Ave, nave, espaçonave
Rasgando o céu azul
Na cabeça de quem quiser
Na cabeça do homem
Na cabeça da mulher 

Como Caminhar
(Glau Santana)

Depois de tanto tentar
Quando pensei em te deixar
Tudo de repente terminou

Fiquei sem nosso ninho 
Já refiz o meu caminho
Tenho outro amor em seu lugar

Voei tempo demais com asas emprestadas
Agora você de novo me faz voltar ao chão
Não sei o que fazer
Não sei mais porque voar
Depois que tanto esperei
Logo  agora que acordei
Longe em outro peito foi morar
Se é  pra contar ao mundo
E você não mudar tudo
Não preciso dessas asas pra voar

Noite de Forró
(João Augusto)

 

Vem que a festa já começou

Quero ser o seu amor

Cipó Cravo já vai tocar

Com você vou chamegar

 

É noite de forró

Já não me sinto só

Noite de forró

Já não me sinto só

 

A magia está no ar

Pra vocês quero tocar

Os sentimentos estão em festa

Cipó Cravo junto da galera

 

É noite de forró...

 

Nessa noite tudo pode se realizar

Quando a banda mais forte tocar

Faz meu coração estremecer

“Vamo” agora junto com você

 

É noite de forró...

 

São 10 anos com vocês

Muita coisa já rolou

E sabemos que já realizamos

Muitos sonhos de amor

 

É noite de forró...

Uai Sô
(Antônio Damião / Maria Helena)

 

Um bom mineiro tomou um trem

E para o Rio de Janeiro Viajou

Na cidade maravilhosa das alterosas

Quase nem lembrou

 

Tomou o ônibus 384

E da janela via o Cristo Redentor

Ao ver o mar em Copacabana

Achou tão bacana que assim falou

 

Uai Sô!

 

Uai, mas que lagoa grande

Uai, mas que areia quente

Uai, mas como aqui tem gente sem roupa

Quanta mulher me dando sopa

 

Um queijo e uma rapa dura

Ele levava embrulhado no embornal

Quando a fome apertava dava um jeito

Comia satisfeito olhando pro mar

 

Uma pinga pra molhar o bico

Uma calça tipo cai não cai

O mineiro já estava assustado

Todo mundo ao seu lado querendo ouvir uai

 

Uai Sô!

 

Uai, mas que lagoa...

 

Essa história é de belo Horizonte

Da época dos bondes e dos tempos idos

Na Praça 7 ainda tinha um Pirulito

Pelé ainda nem tinha nascido

 

Cachorro era amarrado com linguiça

Assim contava meu avó para o meu pai

Eu acho isso uma curtição

Sou mineiro e sou dos “bão”

E gosto de falar Uai, Uai Sô!

Pisa no Massapé

(Bruno Melo)

 

Pegaram o nego por de trás do morro

Mas ninguém sabe quem o nego é

 

Esse nego que não é bobo

Deu cabeçada e bateu com o pé

 

Veio de Angola num navio negreiro

Trouxe o batuque e o candomblé

 

E misturou com clima brasileiro

Saiu cachaça e samba no pé

 

Bate no batuque bate,

Bate no que já bateu

 

Era eu era meu mano

Era meu mano mais eu

 

Escorrega, pisa no massapé

Vem Chamegar

(Bruno Melo)

 

Quando você chegou o amor desabrochou

Como uma flor bonita de primavera

 

Seu perfume em minha vida se espalhou

Trazendo a alegria e a tristeza, já era

 

Vem me namorar, deixa o som rolar

Essa noite você é minha

Não vou te deixar sozinha

 

Vem, vem, vem chamegar

Deixa o som te levar

Vem, vem, vem viajar

Vem minha vida perfumar

 

Hoje to querendo ganhar seu calor

Pra dançar esse xote vou te chamar

 

Fazer você girar em meus braços eu vou

Colar rosto com rosto até te beijar

O Tempo não Volta
(Glau Santana / Adriano Costa)

 

Por onde eu andar

Vou perguntar ao coração

Adiantaria você me encontrar?

Não acredito nisso não

 

Por onde eu passar

Essa dúvida irá também

E se resolvesse te amar?

Isso mudaria alguém?

 

Porque o tempo, não volta a traz

Agora o jeito é aceitar

Não quero correr mais

Cansei de me preocupar

 

Porque o tempo não volta a traz

Agora o jeito é aceitar

Não quero correr mais

Vou me libertar

Sua Menina
(Glau Santana / Adriano Costa)

  

Ainda não te deixo dormir

Ainda te olho e penso em fugir

 

Misturo beijo, cinema e sorte

Cipó Cravo, TV e xote

 

Arrumo e desarrumo, perco o chão

Deito e levanto, pareço um vulcão

 

Será que você entende tanta confusão?

Será? E fico sem saber se sou sua ou não

Mas sei o motivo de tanta agitação

É que, acho que sou a dona do seu coração

 

Ainda tenho aquele jeito de menina

Ainda sou sua parte feminina

 

Misturo almofada, chocolate e baião

Capoeira, camisola e feijão

 

Choro, danço, não quero crescer

Corro, grito, dou um jeito de aprender

 

Será...

Dona do Meu Coração

(Bruno Melo)

 

Dona do meu coração

Rosa lá do meu jardim

Água lá do meu sertão

Onde a saudade só tem fim

 

Você pra mim é tudo

Que eu quero ter

Traz alegria pro meu viver

 

Quero sim te ver

bem juntinho a mim

Meu anjo bom, flor de jasmim

Olhos Fechados
(Glau Santana)

  

De olhos fechados, costumo te ver

Ao seu lado inverno, parece acontecer

 

De olhos abertos, não durmo pra te ver

Ao meu lado, vive a acontecer

 

Quero te chamar, mas falo baixinho

Te beijo um pouco antes,

Chego perto “devagarinho”

 

Engano o sono só pra te ver

Coloco o som mais alto

Me balanço, esqueço da TV

 

Quando percebo é outono

Coração grita seu nome

Se velo teu sono

 

Primavera chega sem esperar

“Te Amo” chega a boca,

Mas me calo, pra não te acordar

Laia Laia
(Glau Santana)

 

 Laia, laia, laia...

 

O dia todo te espero

Chega a hora, logo me arrumo

Banho de cheiro, roupa nova

Bem Curtinha

Saia rodada, batom vermelho

Flor no cabelo

 

A noite toda te espero

Está na hora, banda no prumo

Você cheiroso, camisa nova

Passadinha

De lá pra cá, pelo espelho

Só posso vê-lo

 

No nosso caso, não tem erro não

No nosso amor, não tem confusão

Não importa onde você está

Sei que tudo sempre termina

No mesmo...

Nada Mudou
(Glau Santana)

  

É! Muito tempo já passou

Essa noite nos meus sonhos

Tive certeza que nada mudou

 

É! Pouco tempo se passou

Buscando novos caminhos

Não entendo como tudo acabou

 

Ainda acordo a te buscar

Ainda durmo a te esperar

Seu cheiro não me sai da cabeça

Me encontre antes que eu enlouqueça

 

Ainda vou te cantando

Ainda volto te imaginando

Seu corpo não me sai da cabeça

Me chame mesmo que eu não mereça

Fugitiva (Bruno Melo)

 

Está meu coração

Fugiu de mim, nunca mais vi

Levou todo meu chão

 

E disse assim pra eu não ficar imaginando coisas

Que nada foi em vão

Falou também que eu ia acabar achando outra pessoa

Mas não ta fácil não

 

Olha meu amor

Diga por favor

Aonde encontrar

 

Vou mandar prender

Vou mandar buscar

Pois és a minha

 

Fugitiva!

Sem Você

(Glau Santana / Adriano Costa)

  

Hoje vou dormir mais cedo

Só pra depressa amanhecer

E se essa saudade teimar em continuar

Espero uma semana, outro mês

Pra não mais te encontrar

 

Novas manhãs amanheceram

E a lembrança não se esqueceu

Voltei a buscar sem te encontrar

Logo os meses se tornaram anos

Não sei mais como esperar

 

Por tantos dias te esperei

E com a noite, volto a te buscar

Sonhando mais uma vez, enfim, te abraçar

Por tantos dias te esperei

E com a noite, volto a te buscar

Novo tempo, buscando outro caminho

Continua a te amar

Paraíso
(Bruno Melo)

 

Te vejo em meus sonhos

Feito um paraíso

 

Fico te compondo

Sem muito juízo

 

Deixa eu mergulhar

No teu mar de emoção

Descer teus caminhos

É minha solução

 

Quero poder te abraçar

Viver contigo esse sonho

Em teu corpo poder viajar

E nele ver meu sol se pondo

Alegria que me traz

Me banhar nesse prazer

Nesse rio da paixão

Que me faz amar você

Jeribocaçu
(
Podé Nastácia)

 

Como poderia, cantar sem alegria

Se não fosse por você

Eu não saberia, cantar a melodia

Se não fosse por você

 

Na beira do rio, na beira do mar

Eu peço que me espere     

 

Diamante raro, riqueza de um sultão

Onde a liberdade é vida

Arrebentou na areia, encantos de sereia

E eu agradeço a luz e a paz de todo dia

 

Na beira do rio...

 

Instigante, um mar pro navegante

E aonde você foi se esconder?

Feiticeiro, canção pro mundo inteiro

E eu vou, vou “Tianastaciando” seu caminho

Indeciso Coração

(Glau Santana)
 

Eu só queria saber

O porquê de tanto sofrer

O coração só sabe te querer

Mas a cabeça, só quer esquecer

 

Eu só queria galopar

Sair correndo e te apanhar

Com longos beijos acordar

Te levar comigo pra beira do mar

 

Sofro por não ter tentado mais

Pois já sabia do que você era capaz

Tentei não querer-te jamais

E o coração resolve voltar a traz

O Tempo Não Volta

(Glau Santana)

Por onde eu passar

Vou perguntar ao coração

Adiantaria você me encontrar?

Não acredito nisso, não

 

Por onde eu andar

Essa dúvida irá também

E se resolvesse te amar?

Isso iria mudaria alguém?

 

Porque o tempo não volta a traz

Agora o jeito é aceitar

Não quero correr mais

Cansei de me preocupar

 

Porque o tempo não volta a traz

Agora o jeito é aceitar

Não quero correr mais

Vou me libertar

Anjos Caídos
(Glau Santana) 

 

Pequenino de alma gigante

Anjinho, pequena criança

Correndo, fica ofegante

Já sei seu nome, esperança

 

Um anjo de guarda diferente

Chinelo velho no pé

Mão suja de terra, semente

Olhos cheios de fé

 

Anjos para serem do ar

Nos os tornamos sem pensar

Anjos caídos a chorar

Seu Cantadô
(Glau Santana)

 

Pena que agente tem de trabaiá

E num lugar só, num pode pará

A saudade d’ocê num para de reclamá

Penso tanto na volta, que chego a suspirá

 

E essa noite, tava tão lindo o luá

Que quem via, num saia de lá

Tinha vontade que ocê pudesse oiá

Só pra juntinho nois de novo ficá

 

Quarqué dia deixo de ser cantadô

Pego a estrada e vorto pro meu amô

Quarquê dia volto a ser seu cantadô

Pego a estrada e vorto procê, minha fulô

 

Por aqui, tá difil até pra quem é doutô

Ta todo mundo apelando, pra nosso sinhô

Mas hoje, o que eu queria era ocê, amô

Só assim pra sair do meu peito essa dor

No Fundo do Mar
(Bruno Melo)

 

Quanto mistério esconde um sorriso

Quanta beleza há num paraíso

Me manda, que eu vou agora buscar

Bem longe na imensidão te encontrar

 

Lá no fundo do mar

Mar, no fundo de lá

 

A quanto tempo quero te ver

Quanto tempo sem poder te ter

Iemanjá já mandou me chamar

Sou sua sereia, to aqui vem me amar

 

Lá no fundo do mar

Mar, no fundo de lá

Bom à Bessa
(Adauto G. De Deus)

Conta-se q a tristeza vai embora toda vez q o forró começa
Solidão fica sem jeito de ficar, e sempre vai também
É que o forró, balança o corpo e deixa a mente limpa 
Começa cedo e até raiar o dia,
O povo não se cansa de tanto dancar
E esse som, quem tá de fora também não aguenta
Pula pra dentro e no mesmo momento
Quando o corpo esquenta passa a gostar

Ê forró, Luiz Gonzaga em particular
Desce do céu e vem aqui tocar
Pra nossa festa animar

Conta-se q a tristeza vai embora toda vez q o forró começa 

Solidão fica sem jeito de ficar, e sempre vai também
Começa assim com dois passinhos pra um lado e pro outro Uma voltinha, um chameguinho e pronto
Uma reboladinha pra encachar melhor
E quando vê, salão tá cheio de gente bonita
Que pula, canta se alegra, 
se agita
​E essa festa toda sei q é boa a bessa 

Agora é Tarde Coração
(Bruno Melo)

Todo esse tempo qu efiquei sozinha
E não queria ter alguém ao lado
Eu tinha medo de sofrer um dia
Me arrepender de estar apaixonada


Então você chegou em minha vida
E trouxe um jeito novo de amar
Acreditei q tudo era verdade
Mas hoje em dia me pego a chorar

Agora vem você, dizer q tudo acabou
Agora é tarde coração
Pra que você se apaixonou

Eterno Beija-Flor
(Bruno Melo)  

Sou o seu eterno beija-flôr
Sempre procurando pelo seu amor
Sonho algum dia encontrar 
Provar de todo seu nectar

Qdo o sol acordar, eu vou te procurar
E tomar desse mel
E se a lua chegar, pro meu ninho voltar 
Nesse amor tenho fé 

Além Dessa Estrada
(Paula Chistina)

A viajem é longa mas eu vou seguindo
Vou contando os passos pra me distrair
Meu pensamento vai mais longe, subindo
Vou imaginando o que está por vir
Existe um destino muito além dessa estrada
Existe um caminho muito além da caminhada
Pra te encontrar passo rios, passo serras
Pra te encontrar meu amor cruzo as terras
Dessas Minas Gerais onde tu me esperas
Por isso eu vou seguindo o meu caminho
E procuro nunca olhar pra trás
Só penso na beleza do teu sorriso 
Que só me faz feliz e me satisfaz

Enfim a chegada tão esperada
Ver você de novo um sonho de amor
Que traz de volta para minha vida
Felicidade, brilho e calor 

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Social Icon